Meus Assuntos
Ir para o topo
Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compatilhar em outra redeSocial
UX PROCERGS 2ª Turma
Projeto PUX
Equipe
ALEXANDRE TEXTOR, Diego F. Spolavori, FATIMA LUISA GARCIA, Tiago Tomasi
Orientador(es)
Heli Meurer
26 de Abril de 2018
Projeto PUX

Contextualização do Problema

Introdução

Projeto Experiência de Usuário

Estamos na Turma 2 do Curso UX ministrado pelo nosso colega Prof. Dr. Heli Meurer. Nosso interesse é aprimorar esse conhecimento como profissionais de TI,  buscando o melhor atendimento ao cidadão.

Esse projeto será a oportunidade de aliarmos os conhecimentos numa ideia (caso concreto).

Na prática, não tínhamos a ideia, mas vários interesses individuais.

Utilizando a técnica de Desing Thinking, o professor escreveu no quadro as instruções dessa prática e entregou  o material: post-it, caneta e lápis.

O grupo passou a executar os passos propostos. Cada um escreveu os seus interesses individuais, com o objetivo de encontrar "A IDEIA".

Ação Divergente e Ação Convergente

Seguindo as instruções para a prática Design Thinking, iniciamos a escrita nos postits em silêncio. Não tínhamos um assunto em comum.

Cada um pensando, expressando em palavras ou frases, lacunas do cotidiano, da cidadania ou do seu sistema aqui da PROCERGS, fatos ou oportunidades que podem gerar um aplicativo para facilitar a vida das pessoas.

Passados 15 minutos, conforme regulamento pré-especificado, paramos de escrever. Cada integrante do grupo apresentou para os demais cada postite, explicando e exemplificando cada objetivo contendo naquele contexto. Foi uma experiência bem interessante: questões inéditas para alguns vieram à tona, questões se complementavam (interesses em comum - uma futura convergência de opiniões) e a criatividade se mostra infinita.

Criamos 11 ideias. Combinamos de numerar cada postite, para facilitar a identificação. Juntamos os que tratavam do mesmo assunto ou similares. Fizemos uma votação individual: cada um escolhia 3. Elaboramos uma planilha em papel para verificar qual a ideia mais votada. Deu impate.

Ideias mais votadas:

1) Mobilidade Urbana para Cadeirantes;

2) Mercado de Trabalho: Banco de Oportunidades;

Resolvemos não fazer a escolha naquele momento. O grupo ficou de pensar e conversar com colegas da PROCERGS, para entender melhor cada assunto e posteriormente tomar a decisão.

Resultado:

POSTIT.png

 

Resultado da Divergência e da Convergência: Que Problema será resolvido?

Conforme fomos levantando referências, verificamos que o tema sobre acessibilidade para cadeirantes é mais propício para fazermos este exercício.

A convergência ocorreu após a equipe se reunir fisicamente. Nesse momento cada participante contribuiu com sua expectativa ou conhecimento do assunto:

  • Trabalho de Conclusão de um amigo;
  • Pesquisa de Sites sobre o assunto;
  • Desenhos/imagens/ícones representativos da ideia escolhida;
  • Possibilidade de entrevista com cadeirante conhecido (futura persona).

Na convergência, Imaginamos um aplicativo que possa ajudar um cadeirante na mobilidade urbana. Que o cidadão se sinta orientado e que tenha à sua disposição mecanismos que contribuam para sua autonomia, contribuindo para sua auto estima gerando cidadania.

Imaginamos um sistema para aplicativos móveis, que localizada a cidade e forneça informação sobre rampas, linhas de ônibus, praças, restaurantes com acesso fácil, condução com áudio e cores para encaminhar o cadeirante para o destino solicitado.

Num contexto maior, cada cidade poderá futuramente, incentivar e fiscalizar a construção de rampas de acessibilidade nas calçadas, por exemplo.

Cenário

Temos como ponto de partida um trabalho de conclusão de curso que aborda este tema. Segue o link ANDEPUCRS

Mobilidade Urbana para Cadeirantes:

Onde?

Nas cidades.

Quando?

No momento da locomoção nas ruas, avenidas e praças da cidade (vias públicas).

Quem?

Cadeirantes.

Por que?

Porque cada cidade tem sua planta e seu sistema de transporte público. Exemplo de cenário: o aplicativo informa quais ruas de um trajeto possuem acessibilidade, para guiar como um "GPS" o cadeirante com autonomia e liberdade. Além disso, observamos que nem toda as calçadas, nem todos os ônibus, por exemplo, estão preparados para o cadeirante. O sistema de mobilidade urbana deverá informar qual o nome da linha de ônibus, por exemplo, que atende naquele trajeto.

Personas - Mapa de Empatia

Persona 1 Cidadão Cadeirante

Nome: Heron Carlos Santos Dos Anjos - PROCERGS Setor: SGI

Idade: 52 anos

Vive em Porto Alegre/RS. Utiliza cadeira para locomoção. Dirige seu automóvel próprio, mas utilizaria o transporte público se fosse oferecida mais informação sobre linhas e acessibilidade. Anda acompanhado pelas ruas desconhecidas.

Recentemente está utilizando uma cadeira nova, mais confortável.

Se sente "amarrado" por andar acompanhado. Gostaria de conseguir se locomover sozinho pelas ruas da cidade, ter autonomia na mobilidade, para aproveitar sua cadeira nova e confortável.

O medo de cair da calçada sem rampa ou até a dificuldade visual, a "tranqueira" para saber por onde passar, também são fatores que o impossibilitam ou geram frustração na sua vida. Quando vai visitar outra cidade ou praia o mesmo problema acontece.

Acabaria com seus problemas se tivesse, na sua mão, as informações de acessibilidade em cada cidade por onde passa, a fim de que consiga, sozinho, chegar ao seu destino com sua cadeira.

 

 

IMG-20171207-WA0019.jpg

 

P01.png

 

Persona 2 Cidadã Cadeirante

Nome: Maria das Dores - Universitária

Idade: 23 anos

Vive em Porto Alegre/RS. Sofreu um acidente. Aos 20 anos tornou-se cadeirante e enfrenta dificuldades para realizar as atividades que realizava: faculdade, trabalho e lazer. Ainda não consegue aceitar sua nova condição física.

Dependente da família, passa a maior parte do tempo em casa. Infeliz, Tem vontade de retomar sua rotina. Sofre com o preconceito quando tenta sair de casa e com o trauma do acidente. 

Sempre conectada, gosta de maquiagens, roupas e sapatos.

Precisa de informações e conhecimento sobre sua condição atual para resgatar sua autonomia e autoestima.

Deseja um aplicativo que permita a ela explorar esse novo universo com mobilidade.

 

 P02.png

Proposta de Valor

Desenvolver um aplicativo móvel para promover autonomia ao cadeirante nos centros urbanos, pois tem necessidade de saber o melhor trajeto com acessos para realizar suas atividades sem depender de auxilio de outras pessoas. Além disso promover mais informações para inclusão social.

Assim o aplicativo propõe informações sobre:

  • melhor rota;
  • rampas;
  • sanitários;
  • táxi;
  • restaurante;
  • transporte coletivo;
  • alertar obstáculos;
  • serviço de adaptação de veículos;
  • estabelecimentos públicos;
  • denunciar ausência de acesso;
  • locais para entretenimento;
  • associações;
  • denunciar discriminação;
  • oportunidades de trabalho;
  • permitir avaliações de locais e serviços;
  • clima local;
  • locais para prática de esportes;
  • relato de experiencias em comunidade.

Projeto PUX

Concepção

Apresentação da Contextualização do Problema

 A aula do dia 11/12 foi dividida em duas partes.

Na primeira parte (manhã) o professor aprofundou os conhecimentos com a apresentação do conteúdo do curso, concluindo a parte teórica.

No quadro, o professor deixou registrada toda a instrução detalhada de como seria a aula na parte da tarde, passo a passo, para a apresentação do tema escolhido aos demais colegas através de um vídeo. O vídeo seria gravado naquele dia mesmo.

Na segunda parte da aula (no início da tarde) a equipe efetuou os procedimentos especificados e gravou o vídeo.

O vídeo foi apresentado aos colegas promovendo a distribuição de conhecimento e a integração com a turma.

Posteriormente, durante a semana, o vídeo foi editado e sintetizado, exclusivamente com material fidedigno do exercício em aula. Foram incluídos somente créditos iniciais, uma trilha sonora livre, fotos da equipe e do entrevistado.

Protótipo em papel

A equipe fez várias reuniões para a elaboração dos desenhos. Desenhamos telas que atendam as funcionalidades listadas na Proposta de Valor.

Os protótipos abaixo estão sendo apresentados em ordem de elaboração.

OBS.: não é a mesma ordem do aplicativo.

 

login.png

inicial.png

local.png

avalia.png

perfil.png

rotas.png

rota.png

Mockup Interativo do aplicativo

Construímos um modelo interativo utilizando a ferramenta Marvel App no seu desenvolvimento.

Nome do modelo aplicativo: Giro.

Na tela inicial são apresentados locais próximos da sua localização atual no formato de lista.

Dois menus superiores:

  • Esquerda: Login, perfil, favoritos, mural e configurações;
  • Direita: Mapa para pesquisar locais.

Possibilidade de avaliar cada utilização, sempre buscando melhorar a ferramenta e a mobilidade dos cadeirantes.

 

Projeto PUX

Referências Bibliográficas

Recomendadas e Aceitas

Gerais

  • Referência interessante para o tema acessibilidade: http://www.mobilize.org.br/ https://play.google.com/store/apps/details?id=com.parallel30.guiaderodas https://itunes.apple.com/br/app/guiaderodas/id1070335503?mt=8
  • Referência de ícone universal: https://www.aiga.org/inclusive-accessible-icon-project-icon-wheelchair https://en.wikipedia.org/wiki/International_Symbol_of_Access http://accessibleicon.org/
  • https://www.blog.google/products/maps/building-map-everyone/ https://wheelmap.org https://www.taxiacessivelpoa.com.br/ https://www.taxiacessivelpoa.com.br/ http://ong.portoweb.com.br/cgdcr/default.php http://www.portaldeacessibilidade.rs.gov.br/ http://www2.portoalegre.rs.gov.br/smacis/ http://www.acessibilidadebrasil.org.br/versao_anterior/